quarta-feira, 14 de junho de 2017

Islândia a Terra de Fogo e de Gelo (II)


Este é o segundo artigo sobre a Islândia e outros virão. O intuito não é traçar nenhum roteiro mas, tão somente, partilhar um pouco do que vi e por onde andei. E estes foram os meus momentos.




Começo pela capital da Islândia  Reykjavík, que significa "baía fumegante"É a cidade mais setentrional da Europa onde no inverno os dias duram 4 horas e no verão não há noite. É aqui nesta Baía que tudo acontece. Reykjavik é centro político, económico, social e cultural do país e alberga um terço da população. Uma cidade cosmopolita q.b. com muitas lojas, restaurantes e bares sempre cheios. Aliás, para o jantar convém marcar mesa...




Passeando pelo centro da cidade encontramos exemplos da arquitetura tradicional islandesa. Casas de um ou dois pisos pintadas de cores alegres e telhados inclinados.